domingo, 6 de fevereiro de 2011

TEMA: A PALAVRA NO REINO DA TERNURA





Planejamento Quinzenal

1ª. Aula – 07/02/2011
Escola Municipal Jandyra Tosta de Souza
7ºs Anos
Sensibilização/Conhecimento dos Alunos


UNIDADE 1: VIAGEM PELA PALAVRA 



Poema Toada de ternura 
Faz escuro mas eu canto
Thiago de Mello

Para Leonardo, um menino meu amigo

Meu companheiro menino,
perante o azul do teu dia,
trago sagradas primícias
de um reino que vai se erguer
de claridão e alegria.

É um reino que estava perto,
de repente ficou longe;
não faz mal, vamos andando,
porque lá é nosso lugar.

Vamos remando, Leonardo,
porque é preciso chegar.
Teu reino ferindo a noite
vai construindo a manhã.
Na proa do teu navio,
chegaremos pelo mar.

Talvez cheguemos por terra,
na poeira do caminhão,
um doce rastro varando
as fomes da escuridão.
Não faz mal se vais dormindo,
porque teu sono é canção.

Vamos andando, Leonardo.
Tu vais de estrela na mão,
tu vais levando o pendão,
tu vais plantando ternuras
na madrugada do chão.

Meu companheiro menino,
neste reino serás homem,
um homem como teu pai.
Mas leva contigo a infância,
como uma rosa de flama
ardendo no coração:
porque é da infância, Leonardo,
que o mundo tem precisão.


ATIVIDADES -

1. Vocabulário (uso do dicionário)
Flama, pendão, primícias, toada e outras que os alunos não conhecerem.

2. Quem é o autor Thiago de Mello

3. Leitura Silenciosa do Texto Toada de ternura, para reconhecimento das palavras e seus sons peculiares.
3.1. Leitura oral por um aluno (ou mais)
3.2. Leitura oral conjunta: expressão em forma de Jogral.

4. Compreensão e Interpretação (contextualizadas)

  1. O eu lírico se dirige a um interlocutor, o “companheiro menino”. Discorrer sobre esses sentimentos, com palavras apropriadas. 
  2. Diga o que você entende pela  imagem “azul do teu dia”, no segundo verso do poema de Thiago de Mello.
  3. Levante hipóteses: o que poderia ser esse reino que o poeta trouxe ao menino Leonardo, como sendo “as primícias de um reino que vai se erguer de claridão e alegria”...por que razão esse reino se tornou distante, de repente...
d. O poeta mostra ao menino três meios de se chegar a esse “reino”...conversando com seu colega,         encontre esses meios: na 3ª. 4ª. e 5ª. Estrofes.

  1. Conversa informal sobre os versos do poema: “Teu reino ferindo a noite...Tu vais de estrela na mão”.

  1. O pendão é frequentemente usado para identificar uma tropa ou um exército em campanha de guerra. Na 5ª. estrofe do poema, você acha que o pendão anuncia guerra? Explique sua opinião. O reino de Leonardo é diferente daquele que ele vive com seu pai, pois Leonardo carrega consigo a ...............que o mundo tanto precisa. Você considera que a infância é tudo que o mundo necessita? Comente.



  1. Analisando as ideias do poema Toada de ternura, justifique esse título escolhido pelo poeta.

  1. TROCANDO IDEIAS - DEBATE - PROJETO ADORMECER E ACORDAR PALAVRAS: Os poetas podem participar, com seu canto, da CONSTRUÇÃO DO REINO DA ALEGRIA. Como poderão fazer isto, na sua opinião? O POETA Thiago de Mello destaca a TERNURA. O que é a ternura, para você? O que nós todos podemos fazer para ajudar  o mundo a ser mais terno? O que você e eu podemos fazer para manter viva a infância e a poesia dentro de nós? Esse poema “Toada de ternura” imagina um mundo ideal, um reino de LUZ e de ALEGRIA. O que nós vamos fazer esse ano para conseguirmos um mundo IDEAL? Dar uma sugestão para outro título ao poema: Ex.: AFETO EM PALAVRAS.
ALTERIDADE (alter = outro): EXERCÍCIO DE TERNURA. Será que ainda há neste mundo espaço para a SOLIDARIEDADE E A TERNURA? (Ilustração: pintura Uma reunião de Natal, de 1920, de Norman Rockwell. Lembrar as iniciais combinadas: RR (RESPEITO e RESPONSABILIDADE) e EE (ENALTECER e ELEVAR).
(Uma reunião de Natal - N. Rockwell)

  1.  Espaço para Argumentação oral e depoimento: A minha vida na escola é assim: (...)


  1. PRODUZINDO TEXTO: POEMA – estudo de Verso, Estrofe, Ritmo. Figuras de Linguagem. Criando poemas/esquentando ideias e criatividade: Quadrinhas malucas, Trovas e Limeriques (conhecer Edward Lear, o mestre dos limeriques) e Tatiana Belinky, escritora que traduziu limeriques de Lear. Avaliar o poema: se foi organizado em versos e estrofes, se explorou recursos sonoros (ritmo e rima), se a linguagem apresenta imagens e está adequada aos leitores e ao gênero textual. Leitura prévia de alguns poemas como: Amigo, de Roseana Murray e À televisão, de José Paulo Paes.
 AMIGO
No rumo certo do vento,
amigo é nau de se chegar
em lugar azul.
Amigo é esquina
onde o tempo para
e a Terra não gira,
antes paira,
em doçura contínua.
Oceano tramando sal,

mel inventando fruta,

amigo é estrela sempre

no rumo certo do vento,

com todas as metáforas,

luzes, imagens

que sua condição de estrela contém.

Poemas de Céu, ed. Paulinas, ilustrações de mari Ines Piekas


k. INSTRUMENTAL LINGUÍSTICO: A MORFOSSINTAXE – todo o I. L. será trabalhado de forma CONTEXTUALIZADA. Utilização de cores estabelecidas DEMOCRATICAMENTE pelos alunos para as CLASSES DE PALAVRAS. Revisão: meu, companheiro, menino, perante, o, azul, do, teu, dia, trago, sagradas, primícias, de, um, reino, que, vai, se, erguer, claridão, e, alegria. Objetivo: o aluno deverá compreender e intuir que, primeiramente, selecionamos as palavras (substantivos, adjetivos, pronomes, verbos, advérbios, etc.)  e em seguida, realizamos a  combinação dessas palavras em frases, nas quais, dependendo do contexto, elas passam a ter funções específicas (sujeito, predicado, objeto direto, etc.).


    1. PAINEL DAS PALAVRAS - Atividade para ser realizada em casa, observando o modelo:


    1. LIVROS RECOMENDADOS: CORRESPONDÊNCIA (Bartolomeu Campos de Queirós), Varal de poesia (Henriqueta Lisboa), Poesia fora da estante (Projeto organizado por Vera Aguiar), Poesias de Mário Quintana, Cantigas de Adolescer e Amor Adolescente (Elias José), entre outros, escolhidos pelos alunos.
    (correspondência-bartolomeucqueirós)

    1. VÍDEOS: A língua das mariposas (José Luís Cuervo), O inventor de ilusões(Steven Soderbergh), A História Sem Fim( Michael Ende), entre outros a escolher.

    (ahistóriasemfim-michaelende)

    "— O que é que eles dizem quando zombam de você?, quis saber o Sr.
    Koreander.
    — Não sei. . . Tudo o que lhes vem à cabeça.
    — Por exemplo?
    — Gordo, Gordão! Parece um balão! Quando sobe na árvore se
    esborracha no chão!"
    ~~0~~
    "— Vou experimentar!, disse Bastian. Mas não conseguiu proferir as
    palavras.
    Que aconteceria se a coisa desse mesmo resultado? Chegaria de alguma
    maneira a Fantasia. Mas como? Talvez tivesse de sofrer também uma
    metamorfose. Que seria dele então? Talvez doesse ou o fizesse desmaiar! E
    depois, iria mesmo a Fantasia? Bastian queria ir até junto de Atreiú e da
    imperatriz Criança, mas não de todos os monstros que por lá vagavam."

    1. SITES SUGERIDOS:  www.tvcultura.com.br/musikaos/listas/poesia.htm* www.jornaldepoesia.jor.br* www.olharliterario.hpg.ig.com.br/poesias.htm* www.avozdapoesia.com/poetas/index.htm* http://botoesmadreperola.blogspot.com

    CULMINÂNCIA: ESPAÇO PARA AS PRODUÇÕES DOS ALUNOS (fotos).


    *********************************************************
     Professora Graça Lacerda



    2ª. QUINZENA:

    VIAGEM PELA LEITURA - II
    Postar um comentário