terça-feira, 15 de maio de 2012

Filosofando...

Neruda disse de uma cebola :





-'rosa de água com escamas de cristal'.

...

E alguns ainda insistem em afirmar que não há poesia nas coisas mais simples e corriqueiras da vida...rs

Umas vezes, vejo-a linda e brilhante assim:
E outras tantas vezes, ela me estonteia e se me afigura uma joia:

Pablo, há muito você me encantou!!!


6 comentários:

Lucinha Oliveira disse...

Oi Graça, Neruda é e será sempre encantador de corações.
u precisava mesmo ver poesia nas pekenas coisas...

Imaginem a cabeça desse homem - olhar uma cebola roxa e comparar comuma jóia??????

DEMAIS DA CONTA, aff...
besitos amiguita
a sauade tá doendo que só...
xau, mariazinha das graças nossas!
:)

Leonel disse...

Graça, já falou alguém que "para quem sabe ler, um pingo é letra"!
Pois parece que para quem é poeta, até cebola vira tema!
A criatividade e a inspiração não conhecem limites!
Bjs!

Graça disse...

Oi, Lucinha...hehe
Não, não foi o Neruda quem comparou a cebola a uma joia...fui eu!rs
Tb sinto saudadinhas...
Bjks!!!!

*******
Leonel,
Até cebola, vc viu, amigo?
Filosofei com Neruda e amei!
Gosto muito desse poeta.
Obrigada pela visita!! Sempre alegre quando vc aparece!!!

R. R. Barcellos disse...

Ora, cebolas... prefiro-as assadas. Mas sem dúvida Neruda arranjou uma receita de "grand chef"...

Abraços, moça.

Lucinha Oliveira disse...

kkkkkkkkkk ai maria das graças, que vergonha.... eu nem li direito e dei um fora federal! Afffffff

saudadinha

Graça disse...

Olá, meu amigo querido Rodolfo Barcellos!

Não vejo a hora de poder voltar e falar com todos, como antes...
Obrigada por vir me ver e as cebolas agradecem, penhoradas...rs
Beijos!

Oi, Lucinha!
Que fora federal que nada, amiguinha!
Acontece...rs
Beijoss
Muitos