quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Série Bibliotecas - XI

A Rainbow of Books...




Que tal uma bela estante cor do arco-íris organizada especialmente por você??
Para quem gosta de livros, o prazer da leitura e o de montar uma agradável estante em sua biblioteca são complementares: é aqui que entra seu senso estético ao lado do seu apuradíssimo gosto literário...
Aprenda a fazer um arco-íris de livros - uma forma bonita e elegante de arrumar seus livros, capaz de conferir um visual novo a qualquer ambiente de leitura!
Os livros são classificados normalmente por assunto, autor, editora, tamanho, mas legal mesmo é organizá-los por cores!!
Primeiro, retire todos os seus queridos da estante. Separe os volumes pela cor e pelo tom. Depois comece a recolocá-los no lugar, iniciando pelas cores mais quentes, passando pelos tons mais claros e chegando aos tons mais escuros das cores frias. Ficará mais ou menos assim: Vermelhos, Laranjas, Amarelos, Brancos, Azuis, Verdes. Você também pode fazer uma seção só para pretos e tons de cinza, ou imprimir capas personalizadas de várias cores, conforme seu gosto pessoal.
Eu particularmente não adotaria, pois sou rigorosa com a classificação das obras nas estantes por assunto, mas na estante pessoal, nada mal...


Veja como fica lindo, nessas fotos que garimpei no flickr para você, e, se desejar, veja muitas outras, dos colecionadores:














NOTÍCIAS:


1. Biblioteca Mário de Andrade reabre em S. P. após três anos fechada
2. Professores e  Bibliotecas Públicas recebem novos acervos do MEC
3. Exposição celebra 200 anos da Biblioteca Nacional
4. Aprender a ler e escrever altera a forma de funcionamento do cérebro
4.1 O hábito faz o leitor - Um papo sobre e-books, leitura e neurociência
5. Galeno Amorim é o novo presidente da Fundação Biblioteca Nacional



Bom divertimento!
Boas leituras!
Bom aprendizado.

Graça Lacerda


5 comentários:

Elaine Regina disse...

Olá! (É, eu dei uma sumida, hein?)

Achei a ideia muito legal, realmente fica lindo. Só que, do jeito que eu sou, provavelmente, demoraria séculos pra achar um livro pela cor... (risos)

Bju!

Graça disse...

Meu amigo Rodolfo,

Em resposta às suas perguntas do post anterior:

"1- Existem testes psicológicos para identificar e avaliar o "gosto potencial pela leitura" em analfabetos e alfabetizandos?
2- Se existem, são aplicados sistematicamente nas escolas?"

Resp: Na verdade, amigo, eu nunca trabalhei com os infantes, e desconheço se há esses testes para eles. O que posso lhe assegurar é que o gosto pela leitura em crianças é "estimulado", contando e lendo, para elas, histórias cujos temas estejam dentro do seu Universo Infantil, como valores morais, estéticos, humanos, e as virtudes, que os pequenos tanto admiram!
Contos de Fadas, lendas, mitos, fábulas são as historias portadoras desses ingredientes vitais, por excelência.
A literatura infantil, como recurso pedagógico, proporciona aos infantes a descoberta de novas emoções e novos sentimentos, e esse fato, Rodolfo, é como que um salto para ela vir a se tornar um grande amante da leitura, mais tarde.

Quanto aos analfabetos e
alfabetizandos, se adultos, esses eu tenho como falar. Igualmente nas crianças, o gosto tem de ser "estimulado". Procura-se encontrar o gosto particular do indivíduo (aluno) e você fará dele um leitor iniciante, e logo ele estará lendo por prazer (e quando não, avidamente!e alguns, até chegam a produzir obras, se incentivados, como costumo trabalhar nas escolas!)

Por favor, peço que veja os itens 4 e 4.1 desta postagem, que trata da neurociência, creio que possa esclarecer um pouco mais.
Parece-me que escolas não aplicam (ainda!) esses tipos de testes, somente o fazem com o objetivo de se aprofundarem os estudos neurolinguisticos na área.
Qualquer novidade, falo com você.
Obrigada pela amável e rica interação!

*E brigada também pela maçã, estava uma delícia...
Abraços meus,

LHÚ WEISS disse...

Olá Graça! Que estante maravilhosa!! também quero uma! será que dou conta de cuidar tão bem? rsrs
Que bom que passou pelo meu blog. Quanta honra pessoas como você passar por lá! Talvez você não se lembre, mas eu sou sua seguidora de número 129 (se não errei na conta) Gosto muito de suas postagens e sempre que posso, dou uma passadinha por aqui!!
Quanto à minha história, bem é minha sim!! e fico feliz quando algúem me pergunta se é minha mesmo!! Me deixa cheia de orgulho!!rsrs...
Adoro muitos escritores e escritos que eu poderia mencionar em meu blog, mas este espaço deixo somente para minhas criações!!
Que bom que gostou!! o meu objetivo é de compartilhar minhas histórias com meus amigos!!
Vou dar uma passada no seu outro blog! ainda não conheço...mas acredito que seja tão bom quanto esse!!
Abraços
Lhú Weiss

R. R. Barcellos disse...

- Eu costumo organizar meus livros da seguinte maneira:
1 - Ainda não lidos - um cantinho, geralmente vazio de livros mas cheio de lembretes de compra;
2 - Em processo de leitura - uns 3 ou 4 volumes, geralmente;
3 - Na fila para releitura - cerca de 35% do meu acervo;
4 - Para eventual referência futura - todos os demais.
- Aliás, devo boa parte do meu acervo literário aos excelentes coselhos do Samuel Hawthorne (ou será que foi o Hemingway?), que ensinava: Livros não se emprestam, e muito menos se devolvem...
- E obrigado, Graça, pelas informações... ainda fico impressionado com o fato de crianças com a mesma formação, às vezes da mesma família, mostrarem níveis tão díspares de interesse pela leitura....
- A propósito da matéria anterior: salvo engano, quem escreveu "A Cabana do Pai Tomás" não foi Robin Hood...
- Abraços e maçãs, Graça!

Justus Rambaldi disse...

Excelente, Graça!

Mas vc sabe que eu não costumo ser tão "organizado" e certinho assim...
Aliás, nem você!rs
Beijo.