nnn

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Férias! Descanso

(www.etsy.com/elegant french ginkgo merci card/ New Nanc)

Amigos queridos,
às vezes, as pessoas não alcançam os objetivos, não porque tenham tentado e fracassado, mas porque o medo de fracassar as impediu de tentar realmente. Coragem significa ousar cometer erros e aprender com eles. 
Ouse errar!


Beijos,
Graça L.

domingo, 26 de junho de 2011

Estamos chegando perto!


(www.etsy.com - bubingalongwoodpen-grainworks)

Amigos, transcrevo aqui palavras do jornalista Eduardo Bresciani, datada de 14 de junho deste mês:
Senado aprova projeto que combate bullying nas escolas
"A Comissão de Educação do Senado aprovou nesta terça-feira, 14, um projeto que obriga as escolas a prevenirem e combaterem o bullying. Como tem caráter terminativo, o projeto segue direto para a Câmara, salvo se for feito um recurso de pelo menos 10% dos senadores para votação em plenário.
A proposta é incluir na Lei das Diretrizes e Bases da Educação (LDB) entre as obrigações dos estabelecimentos de ensino "promover ambiente escolar seguro, adotando estratégias de prevenção e combate a práticas de intimidação e agressão recorrentes entre os integrantes da comunidade escolar, conhecidas como bullying".
O autor do projeto, Gim Argello (PTB-DF), destaca que a intenção é evitar que as crianças sejam vítimas desse tipo de ação. "Os efeitos do bullying são deletérios, causando enorme sofrimento às vítimas. Isso é ainda mais grave quando se trata de bullying nas escolas, por afetar indivíduos de tenra idade, cuja personalidade e sociabilidade estão em desenvolvimento".
O relator, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), enfatizou ser o objetivo da proposta envolver diretamente as escolas na discussão, para que o tema não seja tratado apenas como um problema entre o autor e a vítima. Ele destaca que cabe a cada escola definir de que forma vai enfrentar o tema, mas sugere medidas como capacitação dos profissionais da educação, interação com os pais, articulação com responsáveis pela segurança pública e conscientização dos alunos. "
fonte:  O Estadão/Educação

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Projeto de Lei 267/11


(DovieMoon - Brass Bowl - Golden Vintage)


Amados,

Recebi hoje resposta ao meu e-mail à Deputada Cida Borghetti, cuja postagem feita nos Botões: "Cida Borghetti, estamos contigo", data de 02 de junho/2011 e você pode encontrá-la aqui.

Eis meu e-mail:


De: Cida Deputada [mailto:site@cidaborghetti.com.br] 
Enviada em: quinta-feira, 2 de junho de 2011 21:54
Para: imprensa@cidaborghetti.com.br
Assunto: Contato Site

Nome
Graça Lacerda
E-mail
mglacerda-pa@hotmail.com
Cidade
Pouso Alegre
Estado
Minas Gerais
Mensagem
Querida Deputada!!

Sou professora das redes municipal e estadual de ensino. Fiquei feliz quando tomei conhecimento de seu Projeto de Lei 267/11, cuja proposta para mudar o Estatuto da Criança e do Adolescente é muito bem-vinda e será aplaudida por todos os educadores e professores como eu, estou certíssima disto ! Parabéns, Cida, e conte conosco!
Possuo um blog Educacional e coloquei hoje lá uma postagem referente a essa sua iniciativa, para elucidar e complementar um fato que vivenciei na escola, há poucos dias. Se puder conferir, ficarei imensamente grata.
Sucesso para você, minha querida, em todos os aspectos de sua vida! Um grande e forte abraço! E parabéns, você é linda e demonstra extrema competência naquilo que faz!
Graça Lacerda
http://botoesmadreperola.blogspot.com


E eis a resposta da nobre Deputada:


Cara Graça,

Fiquei muito feliz com seu e-mail e obrigada pela divulgação em seu blog. Acreditamos na educação como forma de um futuro melhor para nossos jovens e para o país. O projeto tem a finalidade de valorizar o processo educacional e promover o respeito e a paz nas salas de aula.

Grata pelo seu e-mail,

Cida Borghetti
 www.cidaborghetti.com.br . twiiter.com/cidaborghetti_


quarta-feira, 22 de junho de 2011

Desafio



Com essa imagem/scrap abaixo, participei do desafio proposto pela amiga Lu Cavichioli, do Escritos na Memória.
Inicialmente, ela colocou seu poema:


Quando o Camaleão tem Fome

Na alegoria das cores
ouso trocar minha roupa,
dançando sobre
metarmofoses do mimetismo.

No país das árvores
filhas do pau-brasil,
insetos fossilizados
não bastam...

Línguas continuam
vazias....

Barrigas órfãs!
*todos os direitos reservados
by Lu Cavichioli


...e nos desafiou a escrever um texto poético sobre o tema.
Observadas as regrinhas, criei o meu:



Re(solução)

Parte I

É preciso dançar e bailar...rodopiar na ponta dos pés...É preciso andar nas nuvens, cantarcom as crianças, nadar em mares bravios, lançar mão de sonhos antigos, reconsiderar amores perdidos, jogar fora correntes... pra que o discurso não fique vazio, e a fome não seja imperativa, e os ventres famintos possam deixar a orfandade e encontrar seu verdadeiro destino...e que encontrem novamente a eterna magia de Amar !

É necessário (e urgente!) pudor! é hora de realizar aquilo que para o crente pertence ao mundo da esperada alegria... e da extinta esperança! Da leal amizade e da gentil fraternidade!

Camaleão amigo, alma de escol que tu és, troca tuas fraldas de criança pelas vestes e armaduras do alpinista! Muda suavemente tuas vestes e (re)veste-te de ouro agora, e por todo o sempre... pois a alquimia já foi convocada a participar desta festa – régia e majestosa – na redenção escatológica do ReinoHumano! Modifica saberes e óticas, reintegra ainda uma vez os átomos, que antes de tudo alquimia é Arte. Completa. E realizada a obra, mistura os ingredientes mais nobres. Dignamente. Na solução perfeita!

...Há que se ter apenas coragem e fibra para nortear e empreender o perigoso caminho !...


Parte II

Na teia desta floresta, carregada de paus-brasis, alquimia e mimetismo se misturam, sutis...e se fundem, mãos dadas, lado a lado, na missão etérea de dar do que comer ao último dos Camaleões. Faminto. Apenas e tão-somente do último dos ingredientes...cognome Amor.

by Graça Lacerda

********************************************************
E fui premiada com um exemplar de sua coletânea poética!!
Obrigada, Lu, pela oportunidade e interação! Valeu muito participar...
O Prêmio Lagartixa saiu também para Rodolfo Barcellos. Parabéns a esse moço hilário e poético.

domingo, 19 de junho de 2011

Selo honra para meus queridos!




Para reconhecer a amizade e a presença de todos nos Botões!!!
Obrigada, você faz a diferença aqui.


Beijos,
Graça Lacerda

quinta-feira, 16 de junho de 2011

LEITURA : COMBUSTÍVEL PARA NOSSO FÍSICO!


FOME, SEDE E VONTADE DE LER

(Aldemir Martins: Menina Lendo, acrílica, 1978)

Os biólogos, cientistas, cientificistas - enfim, qualquer estudioso do corpo humano - não cansam de afirmar e reafirmar a perfeição do corpo humano. A mais completa máquina já criada. O complexo sistema de células, órgãos, substâncias que sintetizam a perfeição. Pois tratemos de discordar. O corpo necessita de combustíveis. Se precisamos de água, temos sede. De comida, temos fome. Nunca paramos de respirar. Por que nos falta uma necessidade de ler? Alias, não há sequer um nome pra isso. Simplesmente “a necessidade de ler”. Algo como a manutenção da intelectualidade, ou da saúde do cérebro. Ler. Ler como quem mata a sede. Como quem avança sobre um prato de comida. Um copo de água bem gelada e uma Clarice. Uma lasanha e um Machado. Para todos os dias, arroz, feijão e Allan Poe.
A falta de leitura deveria ser retratada em fotografia premiada pela National Geographic. Concorrentes do “Foto do ano de 2004”: O menino faminto da Etiópia, a baleia encalhada da Antártida e o Sem-livro do Brasil. Deveria estar estampado na cara do sujeito: “Sou subletrado”.
Não se justifica com a situação do nosso país. Não se trata aqui da falta de incentivo e de educação, já notória e discutida. Mas de atitude.

Os jovens - ah, sempre os jovens – não conseguem, ou não querem, enxergar o benefício da leitura. Qualquer leitura. E os jovens crescem, ou já cresceram, subletrados. Daí a pergunta: E se houvesse uma necessidade física? Penso que ainda há o que mudar na estrutura humana. Que tal essa dica? Hein! Na falta de uma terminologia melhor, fica a “fome de leitura”, ou a FOMURA. O menino grita: “Manhêêê, to com uma fomura danada”. E ela vem correndo com a Ruth Rocha que é pro menino parar de reclamar. O pai, no meio da noite, acorda com o choro do bebê. Dá a mamadeira, troca a fralda e lê o Ziraldo enquanto o neném não consegue sozinho. O casal de namorados vai sair a noite. Jantar, choppinho ou leitura? O rapaz mais afoito sugeriria um João Ubaldo. O divorciado um Nabokov. O mais esperto um Vinícius (sim, elas ainda adoram).  E a combinação vinho, massa e Drummond? Irresistível.

O sonho enfim se concretizaria com o obeso-literato. Aquele que, de madrugada, assalta a estante. Acha que não faz mal um Parnasianismozinho durante as refeições. Vai ao médico, o letricionista, que lhe passa uma dieta a base de romance. Nada muito pesado. Depois das 20 horas, só Sidney Sheldon. Mas cai em tentação e é flagrado com “Crime e Castigo” nas mãos. A família se preocupa. Tornou-se um livrólatra. Só o L.A. poderá salvá-lo. Nas reuniões com o grupo de viciados em literatura, ele conta sua saga: “Bem, comecei aos 10 anos. Como todo mundo. Fadas, chapéus, narizes que cresciam. Depois eu parti pros livros menores. Mas quando você menos espera, já está devorando um Jorge Amado numa sentada só”. Um “ooh” ecoa na sala. Senhoras comentam entre si. “Tão novinho e tão letrado né!”
Bibliotecas lotadas. Um silêncio ensurdecedor. Filas enormes para entrar. É muita gente morrendo de fomura. Consegue uma mesa, pede o menu.

- Por favor, me vê duas Cecílias. E pro menino pode ser um Lobato, que ele adora!!

- Senhor! Nossas Cecílias acabaram.

- O quê? E o que você sugere?

- Nosso Eça é legítimo, senhor! E temos Camões.
- É que os portugueses são caros né! E meu médico me proibiu Camões durante a semana.
- Algum Andrade?

- Não sei. Não sei. Tô indeciso ainda.

Depois de alguns minutos pensando e testando a paciência do rapaz que lhe servia...

- Ah, vou de Paulo coelho mesmo que é só pra matar a fomura.



(Fabiano Cambota é goiano, líder e vocalista da Banda Pedra Letícia). 
Meus queridos, eu AMEI esse texto, considero-o muito rico, com todas as letras...bem escrito, criativo, verdadeiro. Espero que tenham tido uma Boa Leitura!!

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Ser ou (somente) ser...eis a questão!

Meus  amigos!
Ser cinquentenária e ainda manter viva e ardente dentro de mim a chama do ideal (e decisão) de trabalhar no Serviço Social enche-me de motivação e alegria profundas!!!
Já estou cuidando de jovens do P.E.T.I  há uma semana, e me tornar Assistente Social será uma realização depois do sonho, e... facilmente um pulo!
Tenho fé nesse Deus que sirvo de que ainda posso muito. Tenho esperanças pulsando em meu coração...

Recebi hoje estas palavras de uma aluna do 7º Ano, frequentadora do P.E.T.I:



" A fé em Deus nos faz crer no incrível, ver o invisível e realizar o impossível"!!!!!!!!
Assinado: Luciene
Data: 13/06/11
Professora: Graça querida

Que posso desejar mais???


Assim sendo, alimento ainda mais minha firme decisão de continuar a dar amor (independentemente de minha opção religiosa) a essa criançada e jovens famintos de HUMANIDADE!!!
Não é maravilhoso?

Estejam bem, amados amigos! Eu estou.
Beijossss


quinta-feira, 9 de junho de 2011

Bodas


Para quem não sabia, assim como eu:



01 ano   - Bodas de Algodão
02 anos - Bodas de Papel
03 anos - Bodas de Trigo ou Couro
04 anos - Bodas de Flores e Frutas ou Cera
05 anos - Bodas de Madeira ou Ferro
06 anos - Bodas de Perfume ou Açúcar
07 anos - Bodas de Latão ou Lã
08 anos - Bodas de Papoula ou Barro
09 anos - Bodas de Cerâmica ou Vime
10 anos - Bodas de Estanho Zinco
11 anos - Bodas de Aço
12 anos - Bodas de Seda ou Ônix
13 anos - Bodas de Linho ou Renda
14 anos - Bodas de Marfim
15 anos - Bodas de Cristal
16 anos - Bodas de Safira ou Turmalina
17 anos - Bodas de Rosa
18 anos - Bodas de Turquesa
19 anos - Bodas de Cretone ou Água Marinha
20 anos - Bodas de Porcelana
21 anos - Bodas de Zircão
22 anos - Bodas de Louça
23 anos - Bodas de Palha
24 anos - Bodas de Opala
25 anos - Bodas de Prata
26 anos - Bodas de Alexandrita
27 anos - Bodas de Crisopázio
28 anos - Bodas de Hematita
29 anos - Bodas de Erva
30 anos - Bodas de Pérola
31 anos - Bodas de Nácar
32 anos - Bodas de Pinho
33 anos - Bodas de Crizo
34 anos - Bodas de Oliveira
35 anos - Bodas de Coral
36 anos - Bodas de Cedro
37 anos - Bodas de Aventurina
38 anos - Bodas de Carvalho
39 anos - Bodas de Mármore
40 anos - Bodas de Esmeralda
41 anos - Bodas de Seda
42 anos - Bodas de Prata Dourada
43 anos - Bodas de Azeriche
44 anos - Bodas de Carbonato
45 anos - Bodas de Rubi
46 anos - Bodas de Alabastro
47 anos - Bodas de Jaspe
48 anos - Bodas de Granito
49 anos - Bodas de Heliotrópio
50 anos - Bodas de Ouro
51 anos - Bodas de Bronze
52 anos - Bodas de Argila
53 anos - Bodas de Antimônio
54 anos - Bodas de Níquel
55 anos - Bodas de Ametista
56 anos - Bodas de Malaquita
57 anos - Bodas de Lápis Lazuli
58 anos - Bodas de Vidro
59 anos - Bodas de Cereja
60 anos - Bodas de Diamante ou Jade
61 anos - Bodas de Cobre
62 anos - Bodas de Telurita
63 anos - Bodas de Sândalo
64 anos - Bodas de Fabulita
65 anos - Bodas de Platina
66 anos - Bodas de Ébano
67 anos - Bodas de Neve
68 anos - Bodas de Chumbo
69 anos - Bodas de Mercúrio
70 anos - Bodas de Vinho
75 anos - Bodas de Brilhante ou Alabastre
80 anos - Bodas de Nogueira ou Carvalho


segunda-feira, 6 de junho de 2011

Reunião de Pais: Lidando com Pais mal educados !


By Roseli Brito (SOS Professor)

É sabido que cabe a família ensinar valores, boas maneiras, oferecer um ambiente adequado do ponto de vista material, emocional , moral e psicológico. No entanto cada vez mais a geração anterior transmite cada vez menos para a geração seguinte. Afinal ninguém pode dar o que não tem, e também não pode ensinar o que não aprendeu.
Infelizmente, o reflexo desta situação é visível na nossa sociedade e principalmente dentro das nossas salas de aula. São alunos que tratam os Professores de modo abusivo e desrespeitoso utilizando linguajar rude e ofensivo, e até, em muitos casos, partindo para a agressão física.
Mas, o que dizer quando somos tratados desse modo pelos próprios Pais ? Quando somos desrespeitados por uma criança ou adolescente já é por demais desgastante, o que dizer então quando é o próprio adulto, o responsável por esse aluno, a usar de sua autoridade (?) de pai/mãe e achar que pode desrespeitar e agredir um Professor ?
Adultos que agem desta forma chamo de pessoas tóxicas, pois contaminam o ambiente onde estão e infelizmente, se não forem chamadas a razão contaminam quem estiver a sua volta também. Isso é algo danoso, principalmente em uma Reunião de Pais. Quando o bimestre termina, muitos Professores já se consomem em pensar ter de lidar com esses pais “tóxicos”.
Por isso aqui vão algumas situações que esses pais criam e como contorná-las ou resolvê-las:
01. Pai chega antes da reunião começar e quer ser atendido naquele momento, pois tem um compromisso urgente e não pode ficar para a Reunião
Sugestão: Professor informa que tem uma pauta a cumprir, assim não será possível fazer uma reunião individual naquele momento, porém verificará durante a semana qual o dia e horário em que poderá disponibilizar para este atendimento e avisará o Pai/Mãe.
02. Pai fica instigando outros Pais durante a reunião para também fazerem reclamações.
Sugestão 1: Coloque a Pauta da Reunião no Quadro Negro e disponibilize um momento para perguntas, ou então esclareça que cada um terá um momento individual para fazer as colocações que precisarem.
Sugestão 2: Quando o Pai que está tumultuando começar a fazer as reclamações, corte no mesmo instante dizendo “ Por favor, aguarde que quando conversarmos em particular podemos abordar este assunto” ou ainda “ como não cabe a mim resolver esta questão, depois anotarei suas sugestões e enviarei a Coordenação que posteriormente lhe dará um retorno”.
03. Pai contesta tudo o que o Professor diz, testando a paciência do Professor
Sugestão: O Professor deve manter-se calmo e controlado e sugerir ao Pai o seguinte “ Já que o senhor/senhora apresenta muitas dúvidas referente a muitos assuntos, é melhor que seja agendado um horário fora desta reunião para esclarecermos estas questões”, ou ainda “ As respostas para estas questões já foram abordadas em reuniões anteriores, como observei que o senhor não compareceu, ficarei feliz em agendar um outro horário para esclarecer”.
04. Pai que esbraveja e se nega a falar com Professor, só aceita falar com o Diretor ou Coordenador, demonstrando que o Professor não tem o preparo para resolver.
Sugestão: O Professor deve permanecer calmo, olhar fixamente para o pai e dizer educadamente “ Como o senhor está alterado no momento, deixaremos para resolver esta questão em outra hora, com sua licença “, vire as costas e atenda outro Pai, ou ainda “ Este assunto quem responde sou eu, no entanto como o senhor está alterado no momento, agendarei uma data para conversarmos, se após a nossa conversa o senhor ainda achar que o assunto não foi solucionado então levarei o caso até a Coordenação”.
05. Pai leva a criança, e na frente do filho desautoriza as ações do Professor, fazendo-o passar por incompetente.
Sugestão : Corte logo a fala do pai com a seguinte frase: “ Não é adequado fazer essas colocações na frente do seu filho, assim, sugiro conversarmos outra hora a sós, onde poderei esclarecer todos os fatos. Terça feira às 10 horas está bom para a senhora? ”
06. Pai que usa a Reunião para expor o problema do filho e mostrar seu descontentamento com o Professor, atribuindo-lhe toda a responsabilidade da questão.
Sugestão: O Professor deve deixar claro logo no início da Reunião de Pais que a reunião tratará do rendimento escolar do aluno, e que questões particulares envolvendo indisciplina, comportamento, etc deverão ser tratadas individualmente em outro dia e horário, bastando para isso que o pai faça o agendamento com o Professor e/ou Coordenação.
Tomando esta precaução o Professor não deixa abertura para que determinados Pais monopolizem a Reunião com os seus problemas particulares, dando assim a todos, a chance de participarem.
07. Pai que chega atrasado na Reunião e quer passar na frente de todos, e toma todo o tempo da Reunião
Sugestão: Logo no início da Reunião deixe claro que o atendimento individual obedecerá a ordem de chegada. Assim se você tem 35 alunos, faça cartões numerados de 1 a 35 e vá entregando para cada pai que entrar na sala. Desta forma fica justo o atendimento, pois o Professor está apenas seguindo a ordem. Se o pai insistir, sugira que ele agende outro horário.
08. Pai que ao ouvir algum comentário negativo do filho, logo vem com quatro pedras na mão usando de alegações depreciativas ou infundadas para com o Professor, pois não aceita que o filho seja chamado a atenção.
Sugestão: Quanto as alegações depreciativas você pode responder com a seguinte frase: “ Estou lhe tratando educadamente, assim não há motivos para que eu seja tratada com desrespeito, quando a senhora se acalmar e desejar pedir desculpas, ficarei feliz em agendar um horário para conversarmos”.
Quanto as alegações infundadas a frase ideal é: “ Como a senhora está levantando acusações muito graves, o ideal é em outro momento reunirmos todos os envolvidos para confrontarmos essas afirmações “ . Dito isso você pode sugerir um dia e horário, ou verificar junto a Coordenação e depois informar para os pais.
09. Pai que usa a Reunião para fazer comparações entre a Professora atual e a Professora anterior.
É mais comum do que se imagina os Pais lançarem farpas durante uma Reunião para desestabilizar o equilíbrio e a harmonia do ambiente, geralmente fazem isso atacando a competência do Professor fazendo comparações com outros Professores.
Sugestão 1: A saída mais elegante e incisiva é concordar e discorrer sobre as suas credenciais profissionais. “ De fato, a senhora tem razão a Professora Joana é muito competente e experiente. Sendo assim, é meu dever relatar um pouco da minha trajetória profissional para que vocês possam conhecer-me melhor e o tipo de trabalho que desenvolvo com os alunos “
Sugestão 2: Levar para a reunião dinâmicas visando trabalhar que no mundo não há nenhuma pessoa igual a outra, cada um tem sua individualidade, talentos e jeito de ser. E essa diversidade faz bem, pois nós adultos, as crianças e jovens aprendemos a lidar com situações novas e com isso amadurecemos nos nossos relacionamentos.
Sugestão 3: Mostre aos Pais o Portfólio do aluno com atividades de Antes e Depois . Assim se o Joãozinho estava com dificuldades em Matemática, mostre que você criou algumas abordagens e atividades diferenciadas e o Joãozinho conseguiu superar. Assim os Pais verão que você, assim como a Professora anterior, também se importa e já está ajudando os alunos.
10. Pai que chega quando faltam 5 minutos para a reunião terminar e quer ser atendido de qualquer maneira.
Sugestão: Se você puder atender, deixe claro até que horário você poderá ficar: “ Sr.João, como o senhor chegou no final da reunião, só poderei atender por mais 10 minutos, após este horário tenho compromisso”
Ou ainda “ Sr.João a reunião já está finalizando e não teremos tempo suficiente para conversar, assim sugiro agendarmos nossa conversa para 2ª. feira as 9 horas, tudo bem para o senhor ? “
Lembre-se: jamais aceite ser tratada de forma desrespeitosa por quem quer que seja, jamais, entre no chamado bate-boca com confrontações verbais ou físicas. Educadamente, deixe claro seu desprezo por atitudes desse tipo e recuse-se a ouvir impropérios. Seja por telefone ou pessoalmente ,deixe claro que você só voltará a discutir o assunto  quando todos os envolvidos estiverem calmos e contidos, pois com os ânimos exaltados a conversa nunca é civilizada e o bom senso sempre fica comprometido.
E você já passou por alguma das situações acima? Como você contornou ou resolveu? Compartilhe no blog.

sábado, 4 de junho de 2011

PALAVRA FIANDEIRA

Finalmente...UAU!!!





Saiu o primeiro número da Revista PALAVRA FIANDEIRA - "uma revista digital de literatura e outras artes" - da qual fui gentilmente convidada a participar com um conto, porém não pude fazê-lo ainda desta vez!!!
Nomes feras da literatura como Tatiana Belinky  e da arte requintada dos quadrinhos (como nosso amigo Veloso da linda Lady Garça) entre muitos outros, fazem parte dessa riqueza de produção.
Seu idealizador e criador, meu amigo escritor MARCIANO VASQUES,  dono dos belíssimos blogs Casa Azul da Literatura e Palavra Fiandeira, é autor de inúmeros livros de literatura infantil  e em minha opinião, um literato de gosto muito apurado. E acima de tudo, uma pessoa dócil, um ótimo amigo!!
Conheçam Ciano, é assim que o chamamos...
Parabéns, meu querido! Sinto-me orgulhosa de você e de seu trabalho, afinal torci muitíssimo  pela sua breve e completa realização, desde o Natal!!
Visitem o link para ler a Revista, que está excelente, aqui.
Beijos,
Graça Lacerda

quinta-feira, 2 de junho de 2011

CIDA BORGHETTI, ESTAMOS CONTIGO!

Projeto prevê punições para estudante que desrespeitar professor
15 de abril de 2011 • 12h22 •

Um projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados prevê punições para estudantes que desrespeitarem professores ou violarem regras éticas e de comportamento nas instituições de ensino. De autoria da deputada Cida Borghetti (PP-PR), a proposta será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família, de Educação e Cultura e de Constituição e Justiça. As informações são da Agência Câmara.
De acordo o projeto de Lei 267/11, em caso de descumprimento das regras escolares, o estudante infrator ficará sujeito a suspensão e, na hipótese de reincidência grave, será encaminhado à autoridade judiciária competente.
A proposta muda o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) para incluir o respeito aos códigos de ética e de conduta como responsabilidade e dever da criança e do adolescente na condição de estudante.
Segundo a deputada Cida Borghetti, a indisciplina em sala de aula tornou-se algo rotineiro nas escolas brasileiras e o número de casos de violência contra professores aumenta assustadoramente. Ela diz que, além dos episódios de violência física contra os educadores, há casos de agressões verbais, que, muitas vezes, acabam sem punição.

(fonte:noticias.terra.com.br)

Obs. Segundo a renomada Psicanalista e amiga querida, Geisa Machado, o que ocorreu comigo é um caso típico de bullying!! Mais do que nunca, após esse incidente,continuarei nessa luta em prol do respeito aos colegas professores e educadores!
O que penso:
A "nova postura" que  o aluno exige, muitas vezes fere e agride  nossa condição de pessoas limitadas fisicamente! Por mais que acompanhemos a evolução dessas "exigências"... por mais que acompanhemos as determinações de profissionais como a querida amiga Geisa Machado...por mais que coloquemos em prática a Palavra e ordenanças de um Deus vivo...
As "exigências" do aluno têm que vir acompanhadas de boa educação, ética, respeito, boa conduta no espaço da escola, uma vez que ele não pode jamais considerar que esse espaço é a mesma rua onde ele mora...que esse espaço é a rua onde ele faz o que bem entende e se desentende com pessoas da mesma idade que ele...onde ele vive cometendo atos abusivos de comportamento...onde ele insulta uma professora, porque sabe que "aquele pedaço é seu"...as "exigências" do aluno deveriam fazer com que ele soubesse enxergar qual é o professor que realmente "faz a diferença" em sua vida!! que quer caminhar lado a lado, apoiando, encorajando, estimulando, aplaudindo com alegria seus pequenos feitos! As "exigências" do aluno jamais (jamais!!) deveriam entristecer um professor!!! Deveria ser proibido matar nossos mais lindos sonhos!
E por aí vai, meus amigos: uma infinidade de questionamentos, um turbilhão de indignações!
Mas a história não acaba aqui. Ao contrário, ela apenas começou! Fui convidada por três jornais de minha cidade para escrever em colunas semanais e só não aceitei ainda por falta absoluta de tempo! Quem sabe chegou a hora???

Beijos a todos!

E...

Aos alunos tão queridos que me apoiaram, estiveram junto comigo, com amor pleno, sincero, do fundo de seus corações!!! Obrigada, queridos. A bênção de Deus esteja sobre vocês!