terça-feira, 3 de novembro de 2009

A minha escola pela não violência...




'Violência
segunda-feira, 5 de novembro de 2007'

Um mal que vem crescendo cada dia mais na nossa sociedade, viver com medo de sair de casa , de ter uma casa com muro baixo ou sem um sistema de segurança, estar do lado de dentro das grades nos condominios, tudo isso já é bem corriqueiro, e faz parte da vida da maioria das pessoas.
Pensar numa solução, não sei as vezes tenho a impressão que não se quer tomar as devidas providências, e enquanto isso compra-se carros blindados, deixa-se de sair a noite, evita-se certos lugares.
Há quem entre numa certa neurose de não sair de casa de deixar de fazer certas coisas, mas isso está bem longe de ser a solução.
Mas não vim falar propriamente dos acontecimentos que vemos nos noticiários todos os dias, o que tenho percebido é uma mudança de valores, e costumes a respeito deste tema.
Tudo na vida começa na forma imaterial, nos pensamentos, nos projetos, nos hábitos e hoje vejo que a violência infelizmente está ganhando uma face de "boazinha" falo isso a medida que vejo que os filmes que mais ganham créditos são os mais violentos, um dia destes estava vendo o filme "O labirinto do fauno" estava animada, pois já tinha ouvido falar do filme, mas não sabia nada sobre a história. Tudo começa com a fantática história de uma menina que supostamente seria uma princesa, e que teria que cumprir tarefas para ter de volta a imortalidade, ela recebe um livro que é escrito a medida que acontecimentos ocorrem com ela, essa parte fantástica, mítica é super elaborada, com efeitos especiais, tornando o filme interessante, mais paralelo a isso ocorre a história da sua vida real, onde ela tem uma mãe submissa e um padrasto que é um monstro, nesta parte do filme, a violência impera, com toda a realidade possível e permitida pela tecnologia, é esfaqueamento, sangue jorrando para todos os lados, conclusão não consegui ver estas partes, já que abomino este tipo de filme, com isso um filme que tinha tudo para ser bom , na minha opinião se tornou péssimo.
A sutilesa de ações não existe mais, e se formos argumentar, escutamos. __ isso é a realidade, temos que ver.
Quanto escuto este tipo de coisa fico perplexa, as crinças assistem a desenhos animados com o mesmo grau de violência, e riem....e os pais riem junto, então o que queremos? isso está tão incutido no nosso modo de vida, que quando vemos um ato de violência a tendência é acharmos normal.
Para que as coisas mudem o primeiro passo, nós temos que dar a nível ideológio, primeiros mudamos os valores, depois o comportamento, só assim com bom senso, poderemos viver com mais harmonia.
Adriana
Postado por Adriana às 11:06
Olá :)
Sou aluna em Coimbra e como vi aqui que também se interessam pelo tema da 'violencia' decidi deixar aqui o meu blog sobre o mesmo tema, Eu criei o blog com 2 colegas mas de momento sou eu quem actualiza o blog. Pedia a quem estivesse interessado e a quem tivesse um tempinho para que lá fosse comentar ou visitar o blog. Obrigada .
21 de Julho de 2009 10:34

Amigos,
Esses dias, postando comentário em um dos inúmeros blogs amigos, encontrei esse de uma aluna de Coimbra, e fui conferir.
É muito bom o blog desses estudantes!
Eles trabalham mesmo em prol da não-violência. Vale a pena ver.
Achei interessante também o post da Adriana, pois ela pregou o mesmo discurso meu, quando diz que primeiro mudam-se os valores, depois o comportamento...
Estão de parabéns.
Postar um comentário