nnn

sábado, 23 de outubro de 2010

A Ti















(clique ao pé da página, para parar
 a música ambiente,
 se desejar ouvir)


(A alguém. Ele sabe quem é!!)


Eu te ofereço, amigo, este soneto
E os versos que compus, pensando em ti
Eles serão um elo cristalino
Selando o tempo mais sublime que vivi!

Trouxeste-me o vento benfazejo
Que sopra de mansinho em nossas vidas
Para brindar tão puro sentimento
Dá-me tua alma nobre e tão querida!

E eu te ofereço ainda mais que afeto
Nos versos que compõem esse poema
Guarda-o contigo no recôndito de ti.

O sentimento que nasceu devagarinho
Celebra alegremente neste evento
E sê, junto comigo, mui feliz!

(Graça Lacerda- outubro/2010- 
COM O MAIOR AMOR DO MUNDO) 
Postar um comentário