nnn

domingo, 24 de outubro de 2010

O Amor



O Amor é a graça mais preciosa da vida
com o amor, beleza e esperança
Vertem-se sonhos, fecha-se uma ferida
Vem alegria, traz a paz e a temperança




Tem o amor, o dom para tudo amenizar
Para a vida, do sepulcro que encerrava
As sementes que queriam germinar
Com os frutos que na alma abençoava




Vem Amor, conduzir o peito aflito
Abraçar os corações enfermos, sedentos
Salva-nos das desventuras, desalentos




Vem curar, livrar-nos do mal que irradia
Das dores que me afundam nesta agonia
Nos ferrolhos, sutis dos meus tormentos.




Poema dedicado a mim, pelo querido poeta Antônio Lídio,  do blog Vozes de Minha Alma, a quem agradeço profundamente a delicadeza e a perfeição desses versos!!


Estou em dívida com o poeta, e ele sabe que  seu presente está sendo cuidadosa e carinhosamente preparado!!! 
Pretendo entregar-lhe  quentinho e saboroso, como o pão recém-saído do melhor forno a lenha,  daqui do sul das Gerais...!


Toni, obrigada, amigo! É uma honra postar seu poema.
Conte sempre comigo no que precisar.



Postar um comentário