domingo, 24 de outubro de 2010

O Amor



O Amor é a graça mais preciosa da vida
com o amor, beleza e esperança
Vertem-se sonhos, fecha-se uma ferida
Vem alegria, traz a paz e a temperança




Tem o amor, o dom para tudo amenizar
Para a vida, do sepulcro que encerrava
As sementes que queriam germinar
Com os frutos que na alma abençoava




Vem Amor, conduzir o peito aflito
Abraçar os corações enfermos, sedentos
Salva-nos das desventuras, desalentos




Vem curar, livrar-nos do mal que irradia
Das dores que me afundam nesta agonia
Nos ferrolhos, sutis dos meus tormentos.




Poema dedicado a mim, pelo querido poeta Antônio Lídio,  do blog Vozes de Minha Alma, a quem agradeço profundamente a delicadeza e a perfeição desses versos!!


Estou em dívida com o poeta, e ele sabe que  seu presente está sendo cuidadosa e carinhosamente preparado!!! 
Pretendo entregar-lhe  quentinho e saboroso, como o pão recém-saído do melhor forno a lenha,  daqui do sul das Gerais...!


Toni, obrigada, amigo! É uma honra postar seu poema.
Conte sempre comigo no que precisar.



11 comentários:

Suziley disse...

Lindo poema, bela homenagem e presente, Graça. Beijos no seu coração, boa noite :)

R. R. Barcellos disse...

- Belíssimo soneto do Antônio, e de lambuja adornado por belas imagens... acho que por você, Graça, que inspirou também o poema. Tá certo que o Antônio mereceu sua inspiração e a ornamentação, mas me avise quando os quitutes saírem do forno... eu vou querer algumas migalhas.
- Abração, moça apaixonada!

Anônimo disse...

Eu é que agradeço a ti amiga Graça, a oportunidade de vir aqui e deixar esses singelos versos para uma pessoa tão nobre.
Um fraternal abraço, bjs, e boa semana para ti e os teus.

Flor da Vida disse...

Amiga, realmente! Um poema belíssimo e muito merecido! Você é uma pessoa muito especial e abençoada, merece todas as homenagens! E o poeta Antonio é agraciado com o divino dom de transmitir magia em lindos versos! Aplausos a ambos!!! Carinhos meus aos dois... Bjsss

Milene disse...

Nossinhora, eu também vou querer os quitutezinhos. Vou pegar carona com Rodolfo.

Mas moça, o negócio aqui transborda amor, heim? Bom demais isso.

Vou vir aqui todo dia pra ver se me inspiro e quem sabe provoco um amor desses num vivente desapercebido... Rrsrs.

Beijos, Julieta!

Léo Santos disse...

Olha Graça, não conhecia o Poeta, mas, desde já o admiro, tanto pelo bom gosto em escolher as palavras, quanto por saber escolher bons amigos, pois a tua simpatia é explícita e merececes mil sonetos, mil odisseias e mil odes!

Um abraço!

orvalho do ceu disse...

Oi, Graça querida
E falando de amor:
venho porpor-lhe algo no meu post de hoje...
Conto com sua participação amiga.
Excelente semana,cheia de ricas bênçãos!!!
Abraços fraternos

Sonhadora disse...

Minha querida
Venho agradecer o carinho da sua visita, gostei muito de tudo estou seguindo.
Adorei o poema do António, adoro todas as poesias dele.

Beijinhos e o meu carinho
Sonhadora

Maria Teresa disse...

Graça:
Iluminada quem inspira um poema assim!
Beijo carinhoso

Espaço Aberto disse...

Estamos com uma nova proposta em nosso Blog.
Desta vez queremos a sua ajuda para a construção de um Conto Coletivo.
Venha participar, sua ajuda será fundamental para que a estória tenha sequência.
Um abraço carinhoso

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Uso seu espaço para saber de vc... como vai???
To chegando das férias...
Bjm de paz e alegria