domingo, 7 de fevereiro de 2010

Os Botões de Madrepérola - por Lú Cavichioli

A sala Madrepérola ostentava sua porta nacarada. Toquei na maçaneta de pérola e vi que estava trancada. Em seguida algo me chamou a atenção: havia um bilhete avisando que ela estaria aqui à noite. Que bom, assim ela me ajudaria com o tal de Indriso, nosso neo amigo poético. Nesse momento toca meu celular, era ela: Dona Graça Lacerda. Mas que coincidência?!

Obrigada, Lú!
(publicado no Quiosque do Pastel:
Postar um comentário