nnn

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

C♥O♥R♥A♥Ç♥Ã♥O DE PROFESSOR


Colegas e amigos!



Recebi hoje, com muito carinho, resposta com a autorização de meu querido amigo, colega e professor cearense, Aluísio Cavalcante Jr., para publicar seu poema aqui nos botões, e com isso ele participa conosco do PAAP.

Vejam que tesouro de joia (ou que joia de tesouro!) esse poeta nos dá de presente:


NOSSOS FAZERES SÃO SABERES


"Quando uma escola consegue unir
a força do fazer
com a essência do saber,
esta escola encontrou
o seu sentido."


"Era uma semana de janeiro.

O perfume da chuva se confundia

Com o perfume do amor.


Eles e elas estavam ali, reunidos mais uma vez.

Vozes audíveis semeavam idéias.

Falavam sobre sonhos e futuro,

Falavam histórias de paz,

Falavam projetos de presente,

Falavam sobre fundamentos e essências.


Mas havia outras vozes silenciosas

Que chegavam aos ouvidos daqueles que estavam ali

E lembravam valiosas lições,

- "Se escolhes matar, também morrerás...”

- "Se deixares viver, também viverás...”

- "A vida é um presente de Deus...”

-"Grandes missões são acompanhadas

De grandes responsabilidades...”

- "O essencial é invisível aos olhos...”

- "Podemos sempre mais do que imaginamos...”


Então, de repente as vozes se uniram.

Passado e presente passaram a falar em uma única voz coletiva.

- "Qual é a força de um sonho?”

- "Até onde pode voar um coração?”

- "Qual o alcance dos nossos fazeres?”

- "Qual futuro nascerá dos nossos saberes?”


E unidas pela certeza

Que une os corações que vivem para o bem

Comprometiam-se com a vida para sempre,

Unindo o FAZER e o SABER com a força do sim:

- "Sim, para a educação que transforma...”

- "Sim, para a fé e a esperança...”

- "Sim, para a paz e a justiça...”

- "Sim, para a vida e o amor.”


Era uma semana de janeiro.

A força do brilho do sol se confundia

Com a força do brilho do amor."
(Aluísio Cavalcante Jr.)

******************************************

...Há alguns anos recebi menção honrosa pelo texto Sala de Aula – Ponto de Vista, em um Concurso Municipal.

Pois bem, de lá para cá vejo que quase nada mudou, em se tratando de Políticas Públicas educacionais para uma educação libertadora, capaz de fazer acontecer, na prática, os seus quatro importantes "pilares", já conhecidos de todos.

Contudo, constato com grande ALEGRIA que tudo que defendi naquela minha dissertação continua vivo, ardendo, palpitando, no coração de cada colega com quem convivo nessas belas paragens da Educação: o AMOR, "a tecnologia mais sofisticada de todos os tempos", prevalece altaneiro, transpondo barreiras, plantando sementes, adubando, fazendo de tudo para que o solo seja, realmente fértil...

Para relembrar, transcrevo aqui partes do texto em questão:

“Senão, vejamos: receitas e mais receitas, mudanças e mais mudanças. Inovações, renovações, ciclos, aumento de dias letivos, dinâmicas, carteiras em círculo ou em us, aulas diversificadas, inter, trans e multidisciplinaridade, capacitação de profissionais de ensino, Parâmetros curriculares, democratização, fortalecimento, avaliação de desempenho, inclusão, ensino contextualizado, epistemologia, desafios, excelência humana, valoração, valorização do magistério, movimento holístico, programas e mais programas... informática, gestão escolar, LIBRAS, Qualidade Total, planos de carreira, projetos, portfólios, siapes, sislames. Escola Sagarana ... OURO SOBRE AZUL!!!”

“Segundo o educador colombiano Bernardo Toro, criador dos (...) itens para se desenvolver competências, o objetivo seria a mudança da prática do educador, o qual deveria estar ‘pronto para transformar em saber as ansiedades da classe’...”

“Para Philipe Perrenoud, Doutor em Antropologia e professor da Universidade de Genebra, ‘de nada adianta exigir mudança do docente, se a escola não diminuir o peso dos conteúdos disciplinares...’ e que ‘é inútil exigir esforços sobrehumanos dos professores...’”

“Sem alta tecnologia nas escolas, vamos cuidando de nossas sucatas, querido Celso Antunes, pois felizmente elas ainda são excelentes produtos indutores das inteligências e criações! Sabiamente.”

"...Não há mais como impor, mas propor. Seria necessário apenas que nossos formuladores das leis ousassem QUEBRAR O ESPELHO E ABRIR UMA JANELA, e olhassem sob um outro prisma a realidade de nossas Salas de Aula, que são o Espaço Sacral da Palavra." (publicado no Recanto das Letras, na íntegra).

Rubem Alves, essas pérolas são suas, ao afirmar que “o negócio do professor é ensinar a felicidade, uma vez que “somos pastores da ALEGRIA”! E somos mesmo, querido e afetuoso Rubem, e completamente agraciados por esse sublime e nobre compromisso!

Agradeço muitíssimo sua gentileza, solicitude e afeto, meu querido colega professor Aluísio!! Trabalharemos o seu poema e enviaremos o resultado, comprovando uma vez mais que tudo o que vem sendo dito, escrito, enfatizado por nós, professores, não tem sido, ao contrário do que se pensa, em vão.

Com ALEGRIA ensinamos e com AMOR nos doamos, semeamos idéias, plantamos ideais, sonhamos, levamos e recebemos perfumes e fragrâncias... E a gratuidade e o dom de ensinar que possuímos nos leva, seguramente, para um futuro mais que promissor: através desse Projeto que já possui nome científico, já saiu dos muros de nossa cidade, voou nas asas de uma linda gaivota, e pousou nos belos estados do Paraná e Rio de Janeiro, e foi ainda mais longe, aos campos de Portugal e Argentina, e irá, ainda além, viajando em poesia e sonhos, ou quem sabe, em pensamento.

Somamos!

****************************************************

Em tempo: assim, o professor poeta se autointitula: "Professor, poeta e contador de histórias. Alguém que sabe a força que tem um professor e da força do seu compromisso de educar. Alguém que deseja ser e se fazer eterno para os que estão presentes em sua vida.", no seu magnífico blog:

sonhosdeumprofessor.blogspot.com

Aluísio,

"que neste ano de 2010, você possa ser o melhor presente na vida de alguém, dividindo o encanto da vida na construção do belo, do bem, do melhor do mundo." ... Você veio acrescentar... Seja muito bem-vindo! O resultado do projeto com esse seu texto, você verá publicado aqui, oportunamente.

Valeu, professor!




Postar um comentário